18 anos



Nesta passada terça-feira completei meus tão esperados 18 anos de vida. Se valeu a pena desejá-los tanto? Não, e isso é até óbvio.

Quando eu era mais nova esperava ansiosamente o dia em que eu seria enfim "dona do meu próprio nariz", o dia em que eu poderia fazer as coisas sem precisar de autorização, sem precisar mais de alguém assinando papéis por mim. A maioridade, a liberdade de poder entrar em qualquer festa, beber qualquer bebida, tatuar no braço qualquer frase boba que adolescente costuma tatuar. Aprender a dirigir, ganhar o mundo, viver como gente grande.

Mas que palhaçada.

O dia chegou. Virei a esquina e então já era 19 de Agosto, o que mudou afinal? Absolutamente nada. Continuo dependendo dos meus pais, assim como sempre, continuo dando satisfações e obedecendo as regras que todos me impõem. Não faço mais questão de entrar nas festas que tanto almejei, as bebidas tão "proibidas" eu sempre comprei, e a tatuagem vai ficar pra depois. Dirigir? Quando sobrar um dinheiro pra carta. Ganhar o mundo? Quando sobrar um dinheiro pra vida.

Viver como gente grande? Nos 19, quem sabe.

É engraçado pensar como um aniversário deixa de ser algo importante ao longo do tempo, mas ainda sou tão jovem que não sinto necessidade de me preocupar com isso. Na verdade sou tão jovem que não me preocupo com nada...

Ser tão jovem é um defeito incrível.



14 comentários:

  1. Gostei do texto, passei pela mesma coisa... acho que todo mundo né?!
    A vida é sempre estranha rs.

    Beijão
    Agenda Fashion

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que cada um enfrenta essa fase de uma forma, mas no fim acaba sendo a mesma coisa mesmo, haha.

      Excluir
  2. Ameiiii seu texto, pura verdade... Sonhava com meus 18 anos e além de não ter sido aquele conto de fadas todo que imaginei, foi caindo a ficha de que a vida depois disso só corre.

    www.vodkaescarpin.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, morro de medo desse tempo que só corre.

      Excluir
  3. Gostei do texto!
    É quase o que eu tava vivendo por esses dias também,só que de vez 18,é 25.rs Ah!E Parabéns atrasado!Tuuudo de bom pra você linda :D

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do jeito que eu sou nos 25 vou entrar em crise! kkkk
      Obrigada linda!

      Excluir
  4. Não sei se minhas mensagens são úteis, qualquer coisa é só falar.

    Não esperei pelos meus 18 anos. Acredito por ter conhecido a literatura aos 17.

    Crescer é uma oportunidade de estar em contato com nossos objetivos. De valoriza-los. De realmente construirmos a nós mesmos. De lidar com aspectos negativos, quando envolve um objetivo por detrás.

    No fundo a pergunta intrínseca é, o que realmente queremos?

    Não estou falando de sentidos que se impõem a qualquer custo, como pensar ter de passar em uma prova -- quando não se está preparado. Estou falando de gerir o que podemos, suportando alguns desafios.

    Viver como gente grande, só exige mais responsabilidades, não é um ganho em si, eu que o diga eu com 25 (contas, trabalho, estudo...).

    O tempo te propicia, crescer:

    Entender que a vida se complexifica com o passar.
    A necessidade de aprender a lidar com angústias.
    De valorizar as pessoas que se dispõem a estarem em sua presença.
    Invariavelmente se aprimora a distinguir e sentir os sentimentos e as ocasiões.
    Planejar objetivos.

    O interessante é tentar não ser arrastado e criar planos que possibilitem um futuro melhor -- principalmente por estarmos no brasil.

    Outra grande dica é não se perder com dúvidas intermináveis, processos intermináveis e nesses casos pedir ajuda. Como em qual carreira seguir, ou um sentimento conflituoso...

    Parabéns.

    p.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suas mensagens são muito úteis!
      Adoro ler todo o tipo de comentário e os seus são sempre bem reflexivos. Obrigada! (pelos parabéns e pelas ótimas palavras)

      Excluir
  5. Eita, não sinta-se sozinha nesse defeito idiota. "Tamo" junto! Não esperava muita coisa, mas bem que eu poderia passar a morar sozinha ou criar aquela responsabilidade absoluta que adultos devem ter. Ah, e depois de tirar a carta, não é de cara que se pai vai entregar o carro (experiência própria)!

    Beijos e parabéns. Ah, p.s.: a única coisa imediata que ocorre, é você poder ser presa. ;(
    Diário Nepente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mesmo se eu tirar carta que carro vou dirigir? hahaha
      "Crescer" mesmo é só com uns 20 e poucos pelo jeito.

      Excluir
  6. Com o tempo a gente acaba que não querendo ou não lembrar que estamos ficamos mais velhas hahaha

    Beijos,
    www.thalitamaia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficar "mais velha" é bom e ruim ao mesmo tempo. D:

      Excluir
  7. Ai, esse texto me define!
    Em abril também fiz 18 anos, e eu toda inocente achando que a vida ia mudar, que ia ganhar mais dinheiro, mais admiradores, mais sucesso e beleza, fiquei só na espera. Ano que vem, quem sabe.
    Acho que todo mundo pensa sobre essa de ser dono do nariz, de ir pra qualquer balada, beber até não querer mais e fazer tatuagem (eu fiz!). A realidade é que os tão esperados 18 anos são uma baita mentira, nunca vi coisa pior. Só aumentaram minhas responsabilidades e todos ficam lembrando que "o tempo passa rápido". É um saco.

    Adoro o jeito que tu te expressa, escreve mais dona Juliana! ♥
    www.blogladoc.com <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu meio que percebi que seria assim antes mesmo de chegar os 18... mas fazer o que né, as expectativas sempre rondam a nossa mente.
      Poxa, obrigadaaaa! Quero muito escrever mais, só que sempre acabo dedicando meu tempo pra outras coisas. :/

      Excluir